sexta-feira, 27 de março de 2009

Malditos Dias

Horas...,dias...,anos...,meses...,
Instantes singulares em um pensamento.
Nele as palavras vem em vão.
Malditos dias!!
Houve vários deles que não salvei,
Vários que não pensava em nada!
A evolução das coisas , de um certo modo,
Me dói , sem saber o por quê.
A vida nas florestas sem rosto,
Nas estradas de infinita fuga,
Nas ruas esburacadas de minha falência...
Criaturas enormes emergem nebulosas
De trás das montanhas,
Referências a que?
Não dizem nada à sua poesia?
A minha se alimenta e cresce dentro deste vinhedo.
Meu irmão disse:
- Perca os pensamentos!
Já não é o bastante?
A vida é uma prisão?!
Sem jaula!?
Sem ao menos prisioneiro ou culpado?!
Ora bolas o que vale a vida?
A sua , não sei , a minha ter seus pensamentos!!!!!!

Um comentário:

Palavras em vão disse...

Nunca perca pensamentos: eles são os criadores de cada um como seres únicos..