terça-feira, 2 de junho de 2009

Magia

Eis minha magia!
Alquimia dos tolos,
Alquimia dos necessitados,
Alquimia dos fracos.


Eis minha magia.
Olhe!
Nesta mão...
Tenho flores!
Nesta?
Conto moedas.


Eis minha magia!
Reconfortarei sua dor
Se me deres uma palavra
Do poema que queres ouvir!


Eis minha magia!
Num sorriso teu
Dou-te a razão de sorrir o escárnio.


Eis minha magia
Sabe o quanto de minha morte está sorrindo hoje?
Não...
Minha magia poética está em forçar você
Viver seu sonho natimorto.

3 comentários:

Lídia Borges disse...

É mágica a poesia!!!

Um beijo.

Palavras em vão disse...

A vida é uma magia em si, seus contextos, histórias, encontros e desencontros..suas sensações e sentimentos..e em uma mão temos flores e com a outra deveriamos oferecê-las..bjo grande Amato..

ŁǺи¥ disse...

Lindo poema...

Abraço